Deserto de Ossos - Chris Bohjalian


Deserto de ossos 
Autor Chris Bohjalian
Editora Companhia editora nacional
Páginas 344
Classificação 
Compre aqui

Em 1915, o massacre de milhares de armênios perpetrado pelos turcos tingiu para sempre as areias do deserto sírio com o sangue e os ossos de uma civilização inteira. Em meio a esse cenário desolador, Armen Petrosian, um jovem engenheiro armênio que perdeu a esposa e a filha, e Elizabeth Endicott, uma rica jovem americana, se apaixonam. Mas antes de assumir o que sentem, eles se separam quando Armen se alista no exército britânico e Elizabeth vai trabalhar como voluntária. Ambos testemunharão atrocidades que os marcarão para sempre antes que possam se reencontrar. Quase um século depois, às vésperas do centenário do genocídio, a neta do casal, Laura, embarca em uma jornada pela história de sua família, descobrindo uma história de amor, perda e um delicado segredo que ficou soterrado por gerações.


O livro Deserto de Ossos se passa na época de uma das menos comentadas guerras da história: o genocídio dos armênios, onde mais de 1 milhão e meio de homens, mulheres e crianças morreram na mão dos turcos, sem que nenhuma nação fizesse nada para ajudar.

A história de Armen Petrosian, um engenheiro armênio e Elizabeth Endicott, uma americana que junto do pai, se voluntariam para ajudar os armênios, é contada pela neta Laura, que resolve que já é hora de escrever sobre seus antepassados e em como isso interferiu na vida de outras gerações.

O livro pode ser dividido em duas partes, a primeira a neta conta toda a história baseada nas cartas dos avós, seus medos, amores, sofrimentos e a outra, onde narra , segundo seu ponto de vista, a história dos avós, incluindo ai um segredo guardado por gerações em um diário.

Com uma narrativa um pouco lenta, as vezes até maçante, o livro de Chris Bohjalian, marcado por personagens fortes, é intercalado por momentos de romance, de emoção e até mesmo raiva, por percebermos até onde o ser humano é capaz numa guerra, seja pela maldade ou mesmo pela indiferença.

O livro tem capítulos bem distribuídos, a capa e a diagramação estão perfeitas, não encontrei erros de ortografia.
A Editora está de parabéns pelo capricho com a Edição do livro.


Resenha por Alex Penedo


Postar um comentário

Estas narrativas mais lentas muitas vezes desanimam, gosto de um pouco de mais ação. Mesmo assim vou anotar a dica para conferir.
Bjs, Rose.

Olá Alex, gostei que o livro aborda um tema pouco comentado, o que faz que o meu interesse histórico fique bem focado na leitura da obra. Gostei de conhece, e parabéns pela resenha, bem sucinta e o objetiva.

Beijos,
Joi Cardoso
Estante Diagonal

A sinopse do livro parece passar uma historia interessante, porém como você disse, eu não gosto de narrativas lentas, mas mesmo assim, acho que vale a pena ler.
bjus
http://recantoliterarioeversos.blogspot.com.br/

Não me pareceu muito um estilo literário que eu curta :-(
Parabéns pela resenha bem sucinta e direta.
Beijos,
May
Ensaio de Monomania 

Olá, tudo bem?

A premissa parece bacaba, todavia, não me cativou muito. Algumas leituras lentas me irritam, não sei se seria o caso. Mas, fiquei curiosa por saber o segredo ou segredos? Enfim, não sei se o leria, ainda que seja curiosa e queira saber. rs

Beijo!
Livros & Tal [livrosetalgroup.blogspot.com.br]

Oi, Alex!
Sempre tive curiosidade sobre esse livro! Uma pena haver partes maçantes durante a leitura… Mesmo assim parece que a história faz valer conhecê-la e sinto que sua mensagem é importante. Até mesmo na guerra podemos manter nossos valores intactos e não nos tornarmos monstros, mas a maioria parece esquecer sua própria humanidade.

Beijos!
http://www.myqueenside.blogspot.com

Já conhecia o livro de outras resenhas. Cada vez que leio sobre esse livro digo que vou buscá-lo para ler e acabo deixando para depois. Eu confesso que sei muito pouco de genocídio. E tenho interesse em saber mais.

Beijos!

Oii!!!
Adorei a indicação do livro, esse realmente deve ser muito bom, ainda bem que a narrativa é lenta, assim podemos acompanhar com mais propriedade o contexto histórico pouco citado, estudado etc. Bem o estilo literário que curto.

oiiee
Tambem ganhei esse livro em parceria com a editora, e to bem ansiosa pra leitura.
Mas com sua avaliação não sei mais se estou tao ansiosa hahaha
Gio - Clube da 6
www.clubedas6.com.br

Oláá
Eu tenho o livro na estante mas ainda não sei se é o momento adequado por ser algo que foge bastante da minha zona de conforto, mas o enredo é bem interessante e chamativo então pretendo ler sim mais para frente, ótima dica ;)

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Oii,
Não é muito o gênero que curto, mas achei bem interessante, talvez mais pra frente eu o procure para tentar.
Vivi
Corujas de Biblioteca

Oi, tudo bem?
Não é o tipo de livro que eu aprecie, por essa questão do genocídio e tal e a narrativa ser lenta só me deixa com menos vontade ainda de ler.
Bjs

A. Libri

esse livro não me chamou a atenção amiga, vou esperar pela próxima dica, já que amo as novidades que seu blog me mostra

bjus

Oii, tudo bem?
Eu gostei muito da premissa do livro, esse tema realmente não é muito abordado, então acredito que a leitura seria bem informativa.

www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

O autor soube mesclar muito bem os fatos reais aos verdadeiros, e nos deixa grandes ensinamentos de uma época ainda pouco falada, e que eu em particular não sabia de praticamente nada. São fatos tristes, trágicos de uma guerra movida em nome da religiosidade. gostei do livro , ótima resenha :]

Oii... esse num é o tipo de livro que eu curto, então eu não leria... levando em consideração a leitura um pouco lenta como disse... esse é um outro problema para mim kk não consigo, me irrito e interrompo a leitura acredita?
Mas quem sabe um dia não é mesmo?

beijos
Mayara
Livros & Tal

Oi, tudo bem?
Olhando de forma geral, esse é um livro que eu não leria. Adoro história, mas não gosto de livros literários com um foco histórico tão grande, e saber que a narrativa é lenta e maçante, me desanima ainda mais. Mas o fato de retratar uma guerra tão pouco conhecida, da qual eu não sei quase nada, é um atrativo.
beijos
http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

Oi Alex, tudo bem
Eu gosto muito quando uma história é contada com um outro olhar, por exemplo, nesse livro é contada pela neta. Porque o personagem para contar a história acaba mudando, refletindo, crescendo. Ainda mais sobre um assunto tão doloroso como esse. Uma pena que o livro não tenha agradado de todo, mas ainda o considero uma leitura importante, acho que vai valer a pena.
beijinhos.
cila.
http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

Olá Alex!
O ser humana é o bicho mais cruel que existe na face da terra. Matar o seu semelhante é a coisa mais horrível do mundo. Esse livro deve ter relatos muito fortes e além disse podemos saber um pouco sobre a guerra. Adorei a sua resenha.
Beijinhos!
http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

[blogger][facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget