Desejo à Meia- Noite - Lisa Kleypas



Olá meus amores!
Tudo bem?
Hoje venho trazer pra vocês mais uma resenha para o Especial Romance de Época. Vamos conhecer o livro Desejo à Meia-Noite da escritora Lysa Kleypas. Esse é o primeiro livro da série The Hathaways. 

Resenha por: Suelen Fernandes
Título: Desejo à Meia-Noite
Autor(a): Lysa Kleypas
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Ano: 2013
Compare e Compre: Buscapé
Adicione: Skoob
Nota

Após sofrer uma decepção amorosa, Amelia Hathaway perdeu as esperanças de se casar. Desde a morte dos pais, ela se dedica exclusivamente a cuidar dos quatro irmãos uma tarefa nada fácil, sobretudo porque Leo, o mais velho, anda desperdiçando dinheiro com mulheres, jogos e bebida. Certa noite, quando sai em busca de Leo pelos redutos boêmios de Londres, Amelia conhece Cam Rohan. Meio cigano, meio irlandês, Rohan é um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina. Apesar de não conseguirem esconder a imediata atração que sentem, Rohan e Amelia ficam aliviados com a perspectiva de nunca mais se encontrarem. Mas parece que o destino já traçou outros planos.Quando se muda com a família para a propriedade recém-herdada em Hampshire, Amelia acredita que esse pode ser o início de uma vida melhor para os Hathaways. Mas não faz ideia de quantas dificuldades estão a sua espera. E a maior delas é o reencontro com o sedutor Rohan, que parece determinado a ajudá-la a resolver seus problemas. Agora a independente Amelia se verá dividida entre o orgulho e seus sentimentos.Será que Rohan, um cigano que preza sua liberdade acima de tudo, estará disposto a abrir mão de suas raízes e se curvar à maior instituição de todos os tempos: o casamento?



Amelia Hathaway é a segunda filha de cinco irmãos. Ela é muito decidida e leva a família nas costas depois da morte de seus pais. Amelia decidiu ficar solteirona, pois precisava cuidar da família já que seu irmão Leo está numa fase ruim. Mas além do problema da família Amelia teve uma decepção amorosa, por isso não quer arranjar um marido.

Leo é um cara que adora jogos, mulheres e bebidas. Ele gasta toda dinheiro da família, que já não é muito, sem necessidade. E, além disso, se mete em um monte de confusão, e numa dessas Amelia foi procura-la. Mas o local que Leo se encontrava não era frequentado por Senhoritas de respeito. Por isso Amelia foi com Marripen, que é um cigano ou rom, que seu pai adotou desde criança. Pra toda família Hathaways, Marripen é como um irmão. Ao chegar a um clube de jogos, eles conhecerm Cam Rohan, outro cigano, que é gerente do local e ele a contra gosto ajuda Amelia a encontrar Leo. A partir daí muitas coisas vão acontecer entre Rohan e Amelia.

- Como gerente de um clube de jogo, é natural que o senhor entenda tudo sobre chances e probabilidades. O que significa que, racionalmente, não pode dar crédito à sorte, ao destino ou nada parecido.- Sei tudo sobre chances e probabilidades - concordou Rohan. - Mesmo assim, acredito na sorte. - Ele sorriu e havia um brilho sereno em seu olhar que fez Amelia perder o fôlego. - Acredito em magia e mistério, em sonhos que revelam o futuro. E acredito em algumas coisas que estão escritas nas estrelas... Ou mesmo na palma das mãos.
Leo o irmão mais velho da família recebeu o título de Ramsay e a família toda teve que se mudar para Hampshire. Amelia achou melhor, pois a casa antiga tinha muitas lembranças dolorosas. Novos ares seria muito bom para a família Hathaways. Mas ao chegar ao local não foi bem assim, pois a cada estava caindo aos pedaços e precisava de várias reformas, só que a família não tinha dinheiro para isso. Seria mais u problema que Amelia deveria resolver já que seu irmão cabeça dura não estava nem aí. Só que Amelia não contava com mais um problema, encontrar com Rohan em Hampshire. Ele havia mexido com ela, mas ele era um cigano e moças de família não tinham envolvimentos com rons. Mas será que Amelia irá resistir a esse belo moreno, de fala direta e muito fora dos padrões da sociedade?


Gente o livro é maravilhoso. A princípio conhecemos os cinco irmãos da família Hathaways, que são Leo, Amelia, Win, Poppy e Beatrix. Cada um tem suas particularidades. Essa família é muito excêntrica, mas muito unidos. não é isso que acontece. Mas conforme vamos lendo, vemos que tem um motivo pra toda essa bagunça que é a vida do Leo. Amei todas as meninas, só que o Leo me irritou um pouco. Sendo homem da família achei que ele deveria correr atrás do dinheiro para sustenta-las, mas Amelia é uma mulher muito forte e decidida. Ama a sua família e apesar de brigar com seu irmão Leo, ela cuida muito dele e sempre está atrás pra corrigir as besteiras que ele faz. Ela não quer se casar, mas não vai ser por esse caminho que sua vida vai trilhar. O destino não quer que ela fique só.


Cam Rohan é metade cigano, metade irlandes. Ele desde os 10 anos foi tirado da sua tribo e foi morar com o pai de St. Vincente. Com os gadje (como são chamadas as pessoas que não são ciganas) ele aprendeu contabilidade e virou gerente do clube de jogos. Ele vive como um nobre, mas seus modos são peculiares, pois ele não respeita as etiquetas, usa roupas mais descontraídas e fala o que pensa. Além disso, ele é muito desprendido de dinheiro, mas tem a maldição da boa sorte, mesmo ele fazendo investimentos em empresas falidas, ele consegue reverter à situação e ganhar muito mais dinheiro. Pra ele isso é a morte e nada que ele faça muda essa situação. Ele não se apega as mulheres, mas depois que conhece Amelia sua cabeça muda e a liberdade que ele queria aparece na frente dele em forma de mulher.


Eu amei toda a história, adorei conhecer todos os irmãos, Marripen e Rohan. Além desses personagens conhecemos Lorde e  Lady Westiclif, que são mente muito aberta para a época em que vivem e dão muito apoio a família Hathaways. St. Vincente e sua esposa são outro casal que dá uma graça a história. 


O livro nos mostra como as pessoas viviam naquela época, como eram os preconceitos. Mesmo a família sendo desengonçada pode conviver e ser felizes. Uma história que mostra que o amor supera todas as convenções da sociedade. Foram que o leitor é agraciado com todos os detalhes das roupas que eram usadas, e como eram feitos os casarões da época. Um dos melhores romances de época que já vi.


A capa do livro é linda, a diagramação simples, a fonte no tamanho certo. Não achei erros ortográficos. A Editora Arqueiro está de parabéns por essa bela edição. Livro mais que recomendado.
   - Nunca tenha medo de ter esperanças - disse Rohan com delicadeza. - É a única forma de começar.

Espero que tenham gostado da resenha.
Acompanhem o Especial Romance de Época pois tem muita coisa legal por vir.
Beijinhos!










Postar um comentário

[blogger][facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget