A Babá nada Sexy - Deby Incour

22 setembro 2015

A Babá nada sexy
Autora Deby Incour
Editora Angel
Páginas 212
Compre site da Editora
Classificação: 

Aos 27 anos de idade, Heloísa vê sua vida indo de mal a pior. Não seguir os padrões de beleza ideal para a sociedade dificulta ser aceita em um emprego. Após mais uma tentativa frustrada, ela é aconselhada a trabalhar como babá da filha de um homem arrogante e muito rico. Acreditando que não será aceita, candidata-se, mas algo inesperado acontece, ela é aprovada para o cargo. O que Heloísa não imaginava é que seu chefe é dono de uma agência de modelos e a criança da qual ela cuidará é uma menina doce, que só quer um pouco mais de atenção. Em meio a olhares tortos, coração acelerado e um apego enorme à criança, uma proposta surge e Heloísa a aceita, mas ela não imaginava o quanto isso mudaria sua vida e que acabaria se aproximando do arrogante, rico e totalmente sexy Eduardo, seu chefe. Um livro de autoajuda misturado com um lindo romance e uma pitada de comédia que vai te fazer querer ler do começo ao fim.

Auto estima essa é palavra chave desse livro.

Heloísa está acima do peso e em busca de emprego, sofre humilhações por estar mais gordinha, mantém um diário que de certa maneira a deixa ainda mais desanimada de tudo.
Precisando arrumar um emprego urgente, ela vai até uma agencia, mais uma vez é motivo de deboche, uma das funcionária a ajuda dando um contato para a vaga de babá, faz a entrevista, sendo aprovada .

Heloísa começa a trabalhar, Ana filha de seu patrão é um amor de menina, porém vive cercada de muitas regras, não pode viver como uma criança normal. 
Ao conhecer seu chefe lindo, vai perceber nele a rejeição ao seu corpo, fora do peso, além do fato de ser extremamente autoritário, ela vai bater de frente com ele .

Heloísa é um amor de pessoa conquista a todos da casa, sempre atenta a tudo, amorosa com a filha de seu patrão. que se apega demais a ela, enquanto isso Eduardo continua sendo grosso, e mal educado, mas começa a perceber algo mais em Heloísa além de sua aparência, sua beleza interior, após um beijo roubado começa a pensar muito nela. 

O sócio de Eduardo chega e se encanta com a beleza de Heloísa fazendo um convite a ela, jamais imaginado. Theo teve grande destaque e importância na mudança de ambos os protagonistas e um amigo para Heloísa. Sem contar que é lindo e carismático.
Ela decide aceitar um convite e fica fora um tempo, ao retornar a Ana a recebe de braços abertos e Eduardo não resiste a paixão pela babá. Eles começam um relacionamento, a mudança de Eduardo é notória e trata Heloísa com muito carinho e amor. 
Gostei muito do final do livro ambos protagonistas amadurecem, aprenderem com seus erros e inseguranças, cresceram muito como pessoas.

O livro em si pode parecer com muitos clichês a mocinha acima do peso que se apaixona pelo patrão, mas o livro da Deby vai muito além disso, ele fala sobre como sofrem as pessoas acima do peso por preconceitos, como é importante estarmos bem conosco mesmo, com nossos corpo, nossa alma e pensamentos.
Mudou preconceitos sem fundamentos de Eduardo, e o transformou em uma pessoa sensata sem falsos biotipos gerados pela mídia .

A auto estima de Heloísa foi muito bem trabalhada, mostrando a todos que podemos sim nos aceitar como somos, sem medo e correr para viver SER FELIZ sem se importar com a opinião alheia.
No final do livro a autora fala justamente sobre isso, se amar, estar com sua auto estima lá em cima, se aceitar e ser feliz.

Esse é o segundo livro que leio da autora, sua escrita evoluiu bastante nesse livro, a construção dos personagens foi muito bem elaborada, a protagonista conseguiu conquistar o leitor com uma protagonista atrapalhada, que não leva desaforo para casa .

Li o livro em e-book não encontrei erros de ortografia. A capa e diagramação estão lindas .

Quotes
"Por que eu fico tão nervosa perto dele, mas quando ele se afasta sinto a ausência de algo muito importante" Heloísa
"O mundo precisa de mais amor e menos ódio e preconceito. As pessoas precisam aprender a aceitar as diferenças, isso é que torna o ser humano tão incrível!. Heloísa
"Amores vêm e vão, mas a felicidade só permanece na vida daqueles que sabem escolher o caminho certo, e eu quero escolher o meu." Heloísa
"Ser gorda e ter defeitos não me faz menos melhor, eu tenho que me amar em primeiro lugar, pois quando amamos a nós mesmos, o que os outros dizem sobre nós não importa." Heloísa
"Eu fui um cara preconceituoso, que te odiou de início, mas que hoje te ama muito." Eduardo

Deby Incour é brasileira e apaixonada por livros. Nasceu em uma grande cidade no Estado de São Paulo onde vive até hoje. No ano de 2015 teve seu primeiro livro “Um romance em Paris” lançado pela Editora Angel. No mesmo ano (2015), publicou sua segunda obra, “A babá nada Sexy”, um livro de autoajuda misturado com romance e uma pitada de comédia. Ele faz parte de uma duologia cujo segundo livro ainda não tem data para ser publicado, mas já se pode confirmar que não contará a história dos mesmos personagens. Deby é uma pessoa extrovertida, que ama ler e que consegue tirar inspirações das coisas mais bobas e loucas da vida.


28 comentários

  1. Parabéns pela ótima resenha, mas deixo a dica passar, o livro é muito clichê e não faz meu estilo, não é algo que leria.

    ResponderExcluir
  2. Oii tudo bem?
    ameii a história quero ler o livro rs!! muito legal mesmo Parabéns pela resnha
    Abraço
    www.marichic.com

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Não conhecia esse livro e adorei!!
    Gosto de um romance clichê, quando bem escrito é uma delicia de acompanhar!!
    E esse me parece ter algo há mais que é falar sobre a auto estima feminina, padrão de beleza e preconceito, o que é muito importante, afinal temos que nos aceitar e ser FELIZ =)
    Quero muito ler!!
    Bela Resenha ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Amei sua resenha Joyce, é um livro que vou querer ler por causa do tema que está abordando, o preconceito, aparência física que muito olham e esquece os sentimentos da pessoa que está passando por isso.

    Bjão

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Joyce, sua resenha ta 100% ms não sei se leria esse livro, por que a história não me deixou tão curiosa, até mesmo o título não é muito atrativo.
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?

    Confesso que não gosto de livros de auto-ajuda, porém, como esse é um misto disso com romance - como vc mencionou - fiquei curiosa pela história que lendo sua resenha, me pareceu que essa receita deu super certo. Se vir a ter a oportunidade, acredito que vou curtir a leitura. E realmente, o preconceito é real e é algo desconfortável para a maioria das pessoas que ainda não se aceitam e não lidam bem com isso. Adorei a sua resenha.

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bom?
    Gostei da resenha, apesar de não ler auto-ajuda, a premissa desse livro chamou minha atenção, acho que por ser um romance e falar sobre preconceito, gosto de livros assim.
    Bjss

    ResponderExcluir
  8. Ola!
    Nunca li nada da autora ma sé bom saber que a escrita dela evoluiu.
    Gosto de romances com gordinha depois da sua resenha foi pra lista
    bjs

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro, e adorei ele pela sinopse e resenha, parece ser uma leitura bem diferente, mas ainda sim clichê.
    Vou adc aos meus desejados, pois o tema me agradou bastante

    ResponderExcluir
  10. Oláá
    Sua resenha está ótima, que bom que gostou da leitura, muito interessante o enredo mas não é o tipo de livro que chama minha atenção.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Obrigada mais uma vez pelo carinho Joy!
    Amei a resenha e o carinho pelo meu segundo baby <3
    Espero que no futuro tenha oportunidade de ler novos livros caso tiver! <3
    Adorei a resenha!!!

    ResponderExcluir
  12. Gostei da premissa do livro, parece conter uma historia muito boa um pouco clichê não? Porém essa capa não me agradou nem um pouco. :/

    Bjokas!

    ResponderExcluir
  13. Achei muito bacana o desenvolver da história, com essa questão da auto-estima da Heloísa. Esse é um assunto que tem que ser muito debatido mesmo, para tentarmos fugir desses padrões de beleza impostos a nós.
    Só achei desnecessário o título do livro. Desde quando uma gordinha não pode ser sexy? (A menos que tenha sido uma ironia que eu não percebi!)

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  14. Parabéns otima resenha, e não conhecia o livro, gostei do vc me apresentou e não achei clichê, mas percebi o livro nos dá uma bela lição. Anotei o nome aqui e espero ler
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia esse livro e nem a autora haha
    Mas devo confessar que, mesmo não gostando de autoajuda, esse livro me conquistou ♥
    Acho muito bacana quando os personagens mudam a visão sobre os outros e se tornam melhores..
    Vou anotar a dica ;D

    Beijinhos ;*
    http://www.guardiadebibliotecas.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?
    Esse tipo de leitura não é a minha praia. Não consigo me identificar com esse tipo de romance, ainda mais tendo pitadas de auto-ajuda...
    Beijos

    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  17. Oi Joyce, não me importo que o livro seja clichê, desde que seja bem feito. Eu imagino mais ou menos a proposta e por conta disso acabei ficando curiosa. O babacão não é casado?
    Que bom que podemos ver a evolução dos personagens, gostei.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  18. Apesar de tratar de um assunto legal, que é viver bem com o corpo independente de estar ou não fora do peso, não me interessei. Não vi nada diferente que me instigasse e me fizesse ficar curiosa para conhecer a história, e também não gostei da capa. Vou passar a dica.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  19. Olá! O livro parece ser bem interessante para quem gosta de assuntos assim, mas confesso que ele não me despertou interesse. Fiquei curiosa apenas para saber um pouco mais sobre o tal Eduardo, tirando a parte do romance. Que bom que você gostou da leitura!

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  20. Olá... tudo bem, Joyce linda!!!
    Menina curti muito a premissa do livro... nós gordinhas sofremos preconceitos e se não demonstrarmos o nosso valor, as pessoas vão achar que realmente podem pisar e maltratar... eu sou bem resolvida quanto a isso... eu adoro esse meu jeito... preciso emagrecer um pouco por questão de saúde, mas quero continuar sendo quem sou, foi assim que conquistei muitas coisas e sou feliz... adorei a premissa da história... em saber que os personagens cresce e essa temática é bem trabalhada...
    Xero
    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi Joyce, sua linda, tudo bem
    É tão bom ler um livro em que o que prevalece é o amor, em que as pessoas enxergam que o que realmente importa não é o exterior e sim o interior das pessoas. E que alguém ser alto, ou baixo, magro ou gordo, não faz diferença. Só por isso, a autora me ganhou, pois é muito difícil ver essa mensagem nos livros. Ótima dica, mas do que anotada!!!!! Sua resenha ficou ótima, você me tocou com suas reflexões!!!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi, Joyce, tudo bemmm?
    Eu já havia visto esse livro em algum blog, mas não me lembro de ter lido nenhuma resenha dele.
    Realmente, o primeiro passo para ser feliz é aceitarmos a nós mesmo, né?! Mas... eita coisinha difícil essa de nos aceitar, hein?! A gente sempre está disposta a encontrar um defeitonho aqui e ali.
    Realmente, o livro parece ter sua dose de clichê, mas... quem se importa? Adoro um clichê! rs Se a história é bem desenvolvida e bem escrita, o clichê pode passar batido, né?!

    Adorei sua resenha!

    Beijos,
    Amanda
    http://www.confissoesfemininas.com/

    ResponderExcluir
  23. Amiga olha eu sinceramente gostei bastante do romance.
    Achei bastante interessante a trama e tudo mais, mas eu não sei
    se seria um livro que eu leria sabe? Eu gosto de coisas mais leves.
    Eu acho que esse livro não é pra mim não, mas mesmo assim acho que eu deveria pelo menos ler para saber como é os primeiros capitulos. Pensei nisso enquanto lia a sua resenha e acho que é isso que vou fazer antes de julgar. Vai que eu me envolvo também né?

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/09/resenha-o-menino-de-vestido.html

    ResponderExcluir
  24. Oi, flor.
    Estou feliz por ver que em nossa literatura há cada vez mais obras que abordam o que verdadeiramente importa na vida: a felicidade. Eu acho que ser gordinha não deveria, nunca, servir como critério de avaliação para a beleza de alguém. Para mim, a autora parece ter sido muito talentosa na escrita desse livro, fazendo um romance evoluir da rejeição ao desejo e construindo novos conceitos na vida do personagem. Isso me atraiu e espero ter a chance de ler.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Oi Joy, tudo bem?
    Gostei muito da proposta do livro, em mostrar que antes de qualquer coisa temos que nos aceitar e nos amar, assim o caminho para felicidade e conquistas fica moleza. A protagonista me conquistou com suas ressalvas a ela, mas ainda sim sua resenha não fala muito, olha a curiosa aqui, mas acho que o proposito disso é deixar-nos mais sedentos para ler. rs
    Gostei muito da sua resenha e com certeza vou procurar pela historia e descobrir mais sobre esses personagens.

    Beijos Ana Zuky
    SA Revista

    ResponderExcluir
  26. Olá!

    Uma capa bastante atrativa, mas não é meu gênero preferido, apesar de muitos leitores afirmarem que não tem só hot, mas mesmo assim não consigo ler livros que levem a esse gênero.
    Não é preconceito é questão de gosto mesmo.

    Abraços,

    Tony

    ResponderExcluir
  27. Já li esse romance e adorei. Tudo na história nos deixa se encaixa muito bem e o desfecho deixa também aquele gostinho de quero mais. Eduardo é muito fofo, apesar de ter tido horas em que senti vontade de matá-lo.
    ótima resenha.
    Beijos
    Viviane

    ResponderExcluir
  28. Olá Joyce!
    Fiquei muito empolgada com a sua resenha.
    O livro parece ser maravilhoso e fora que é uma auto ajuda.
    Com certeza quero ler.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir