Entrevista Camila Moreira

09 março 2016



Camila Moreira é uma autora incrível. Com cada frase, detalhe e vírgula, ela consegue tocar no coração de cada leitor seu. Além se ser uma mulher excepcional e muito querida por todas as suas fãs. 
”O autor só escreve metade do livro. Da outra metade, deve ocupar-se o leitor.”
Vamos conhecer um pouco mais sobre a autora através da entrevista.

1. Primeiramente quero agradecer por estar participando do nosso mês especial. Descreva-nos quem é a Camila Moreira.

Obrigada, meninas. Agradeço o convite e a oportunidade de mostrar um pouquinho mais sobre mim. 
Boa pergunta! (risos) Uma pergunta para a qual não tenho uma resposta exata. Estou me conhecendo, ainda decifrando meus caminhos e absorvendo aquilo que me constrói diariamente. A cada dia me descubro uma pessoa diferente, e é isso que me dá motivos para continuar. Sou uma pessoa simples, ligada à família, com poucos, mas verdadeiros amigos. Amo livros, ouvir música enquanto dirijo e também me reunir com os amigos. Sou muito esquecida, tipo, muito mesmo. Você tem que falar dez vezes a mesma coisa para eu me lembrar do que fazer. 
Venho de uma família humilde, temente a Deus, e que sempre apoia uns aos outros, e comigo não diferente, sou motivo de orgulho para os meus pais e, principalmente para minha irmã, que é minha melhor amiga. 
Acredito que minha personalidade seja o meu maior defeito, mas também minha maior qualidade, e é algo que não vou mudar. Odeio quando me dizem: “agora você é uma pessoa pública, não pode agir assim.” Minha resposta sempre será a mesma: “Minha personalidade é a única coisa que sei que é minha e ninguém irá me tirar,” então, não espere uma Camila Moreira diferente da Mila; elas são a mesma pessoa e continuará sendo.


2. Como surgiu a ideia de ser escritora?

Foi algo inesperado. Realmente nunca planejei isso, e até hoje tenho que me beliscar para ter certeza que não estou em um sonho. Comecei a escrever no fim do ano de 2013, em Novembro, para ser mais exata. Passava por um problema pessoal e achei na escrita uma forma de superar a tristeza, de ocupar a cabeça e me distrair. O que era para ser apenas um passatempo se tornou essencial em minha vida. 


3. Seu primeiro lançamento foi O Amor Não Tem Leis. Conte-nos como você construiu a história.

Quando escrevi os primeiros capítulos de “O amor não tem leis” mostrei para um grupo de amigas. Um grupo que tinha como objetivo a literatura; trocávamos dicas e fazíamos leituras em conjunto. Elas gostaram do que eu havia escrito e me convenceram a postar no Wattpad. Já conhecia a plataforma, através da escritora Mila Wander, pois acompanhava uma de suas histórias; “Despedida de solteira”. Em fevereiro de 2014 eu publiquei o “Amor não tem leis” na Amazon, pela editora TDL. O livro ficou cerca de 15 dias como o livro mais vendido da plataforma , chamando atenção da Suma de Letras, editora que estou hoje. 
Foi uma surpresa muito grande. Conseguir pulicar um livro já é um sonho, e quando a editora que te recebe é um nome forte no mercado editorial é quase surreal. 
A história foi construída de uma maneira bem natural. Sem a pressão de lançamentos e prazos a cumprir, eu basicamente escrevia um capítulo por dia. Parti da personalidade da Clara, pois me dediquei mais na criação dessa personagem, depois os capítulos foram fluindo para o enredo final que já conhecemos. 


4. Na maioria dos livros eróticos a mulher é frágil e muito dependente do homem. Mas a Clara é totalmente o oposto. Por que você quis cria-la assim?

Quando comecei a escrever, meu ponto de partida foi a Clara. Cansada de ler mocinhas indefesas, submissas, sem amor próprio e força de vontade, eu desejei que minha personagem tivesse um pouco da mulher atual. Uma mulher que se ama acima de qualquer coisa, que luta pelo aquilo que quer, e corre atrás de seus sonhos, sem depender de ninguém para conquistá-los, principalmente de homens. Então, para ilustrar isso, nada melhor do que desmistificar o sonho da espera do príncipe encantado. A mulher segura de si não espera, ela busca a própria felicidade, e ficar estagnada esperando o amando chegar em um cavalo branco não é com ela (risos). A Clara é uma mistura de todas as mulheres que conheço, sua personalidade me fascina, queria eu ser tão decidida quanto ela. 


5. Depois de todo sucesso da duologia O Amor Não Tem Leis, vem o nosso cowboy Ranger. Qual foi a sua inspiração para escrever 8 Segundos?

Minha vida se passa nesse mundo. Até os 08 anos de idade eu morei em fazendas, e depois disso até os dias atuais, moro no interior. Sou adepta ao lema de que devo escrever sobre o que sei, com O amor não tem leis foi assim. Como estudante de Direito, consegui colocar no papel varias das minhas experiências jurídicas, e depois, em 8 segundos, pude mostrar um pouquinho de como é a vida no interior. Aprendi a andar a cavalo, tirar leite, alimentar os animais, trepar em arvores (e a cair delas também). Esse sempre foi o meu mundo... 

6. Por que você acha que conseguiu todo esse sucesso em tão pouco tempo? Conte-nos o seu segredo. (risos)

A maioria dos romances do gênero erótico que tínhamos era de autores internacionais, portanto, as histórias se passavam em seus países de origem. Senti uma necessidade de ler algo que se passava em meu país, que retratasse o cotidiano do Brasil e de nós, brasileiros, com todos os nossos trejeitos e personalidades. Acho que isso levou o leitor a se identificar com a história. A possibilidade de ser algo mais realista, mais possível, assim como a personalidade da mocinha, pois, Maria Clara, a protagonista de O amor não tem leis, diferentemente da maioria das mocinhas, é uma mulher decidia, bem resolvida sexualmente, independente e que sabe o que quer. Acredito que isso tenha feito com que a maioria das leitoras se identificasse com a história, já que o público feminino é o que mais consume esse tipo de obra. Então, acho que o sucesso de 8 segundos é uma consequência de quem já tinha se identificado com O amor não tem leis. 

7. Seu mais novo lançamento é Em Busca do Prazer e foi lançado de forma independente na Amazon. Como está sendo essa experiência? 

É uma experiência diferente. Desde a escolha da capa ao acompanhamento da revisão e diagramação. Acho que fiquei ainda mais nervosa, mas também ansiosa por ver o resultado do meu trabalho. Apanhei um pouco também, e tive que pedir muita ajuda para algumas colegas. Mas, no fim, tudo deu certo. E teremos novidades em breve... rs 


8. Você acha que os brasileiros tem preconceito com os Romances eróticos?

Acho que é um assunto delicado. Nos últimos anos sexo deixou de ser um tabu para se tornar um assunto cotidiano. Claro, isso assustou um pouco as pessoas, assim como a explosão dos livros eróticos. Não acredito que o preconceito seja apenas com os livros, mas sim de tudo que envolve uma liberdade que antes não tínhamos. Se já é difícil aceitar uma escritora que surgiu do nada, imagina quando seus livros tratam de assuntos tão delicados para algumas pessoas?! Porém, o respeito deve prevalecer sempre. Existe uma diversidade enorme de gêneros literários. Se não gosta do erótico, com certeza algo te agradará. E isso é a mágica da literatura: livros para todos os gostos. 


9. Você lê muitos livros? Indique-nos alguns que tenha gostado.

Hoje eu leio menos do que gostaria, pois divido meu tempo livre entre ler e escrever. Porém, sempre que possível, eu estou grudada em algum livro. Os últimos que li e que recomendo são nacionais: A Sedutora, da Babi Barreto; Me descobrindo mulher, da Manu Torres, e A promessa da Rosa, da Babi A. Setti. 


10. Deixe uma mensagem para os seguidores do blog.

Eu tenho muito que agradecer. Agradecer por vocês, leitores, terem dado um voto de confiança para uma escritora desconhecida, com uma história mais desconhecida ainda. Obrigada pela paciência, pela compreensão de que estou apenas começando, e que tenho muito que aprender. Obrigada pelo apoio e por estarem ao meu lado. Esse sonho também é de cada um de vocês, pois foram vocês que me ajudaram a tornar realidade. Sempre terão minha dedicação e carinho. 

Seize the day. 

Conheça seus livros 


O Amor não tem Leis
Livro 01
Editora Suma das letras

Alexandre Ferraz é um renomado advogado criminalista apaixonado pelo que faz. Além do sucesso inquestionável na carreira jurídica, também usufrui do impacto devastador que provoca nas mulheres a sua volta. E com a sua nova estagiária Maria Clara não seria diferente. Recém-chegada de uma temporada fora do país, quando acompanhou o então namorado e cantor pop Dereck Mayer em turnê pelo mundo, a estudante de Direito está determinada a cumprir as horas de estágio para finalmente ganhar o diploma, nem que para isso tenha de resistir aos hipnotizantes olhos azuis do dr. Ferraz. Assim como o seu chefe, a jovem leva uma vida descompromissada, curtindo o sexo oposto sem romantismo ou grandes demonstrações de afeto. O amor não tem leis traz a arrebatadora história de um homem e uma mulher que buscam, acima de tudo, o prazer, mas que quando colocados frente a frente terão de aprender a lidar com sentimentos até então desconhecidos para eles. O que esperar desses dois? O amor será capaz de transformá-los? 


O Amor não tem Leis - O julgamento Final
Livro 02
Editora Suma das letras

O destino mais uma vez afasta Maria Clara de seu grande amor.Um trágico acontecimento obriga a jovem a abandonar Alexandre Ferraz no momento em que ele mais precisa dela. Sentindo-se culpada pelo acidente que pode ter tirado a vida de Diego, irmão de Alexandre, Maria Clara não vê outra alternativa a não ser fugir e buscar consolo nos braços de Derek Mayer, o ex-namorado.Desesperado, Ferraz não consegue entender como ela teve coragem de desaparecer. Com a tragédia que atingiu o irmão, ele descobrirá que o que sente por sua menina é mais forte do que imaginava.Em O amor não tem leis: O julgamento final, o dr. Alexandre Ferraz tem em mãos o caso mais difícil de sua vida: conquistar o amor de uma mulher determinada a não amar.


8 segundos
Editora Suma das Letras

O que fazer, quando dois mundos totalmente diferentes se chocam em uma realidade não esperada? Pietra sempre teve tudo o que desejava, mas após ser obrigada a passar trinta dias isolada em uma das fazendas da família, ela vai descobrir que nem tudo está ao alcance de suas mãos. Um peão de olhos azuis está tirando o sono da princesa da cidade. Lucas Ranger é um homem ligado às coisas mais simples da vida. Suas maiores paixões são o rodeio, o campo e os animais. Lucas não se deixa levar pelos lindos olhos verdes de Pietra, ele sabe que ela significa problema. Mas será que o cowboy indomável, irá se deixar laçar por uma menina de crista? Oito segundos... uma história de amor e paixão superando as diferenças.


Em Busca do Prazer
Independente

Uma escritora em busca de inspiração Uma desconhecida em um mundo de luxúria. Um encontro que transformará suas vidas. Vanessa Sartore é uma escritora de sucesso que passa por uma crise criativa. Com o prazo da editora prestes a se esgotar, ela decide criar um perfil em uma sala de encontros virtual a fim de se inspirar para o novo livro. É assim que Atena conhece Afrodite, uma mulher que não mede esforços para satisfazer seus desejos. Ao contar suas experiências sexuais, Afrodite revelará muito mais do que imaginava. “Não consegui usar apenas uma história como inspiração, pois as conversas foram muito mais que cenas de sexo: foram um ensinamento. Com ela passei a ver as diferentes formas de amor”, escreve Atena (ou Vanessa). O encontro entre mundos tão diferentes transformará para sempre a vida das duas mulheres, revelando os limites do amor e do prazer

Nenhum comentário

Postar um comentário