O Primeiro último beijo - Ali Harris

23 maio 2016

O Primeiro Último Beijo
Autora :Ali Harris
Editora Verus
Páginas: 448
Skoob
Pesquise e compre
Classificação: 

“O primeiro último beijo” conta a história de amor de Ryan e Molly, de como eles se encontraram e se perderam diversas vezes ao longo do caminho. Na primeira vez em que eles se beijaram, Molly soube que ficariam juntos para sempre. Seis anos e muitos beijos depois, ela está casada com o homem que ama. Mas hoje Molly percebe quantos beijos desperdiçou, porque o futuro lhes reserva algo que nenhum dos dois poderiam prever…
Esta história comovente, bem-humorada e profundamente tocante mostra que o amor pode ser enlouquecedor e frustrante, mas também sublime. Na mesma tradição de P.S. Eu Te amo e Um Dia, O Primeiro Último Beijo vai fazer você suspirar e derramar lágrimas com a mesma intensidade.


Ryan e Molly se conhecerem aos 16 anos, quando enfim ficam juntos todo sentimento  vem sem medidas em pouco tempo já estão morando juntos.
Ele é lindo totalmente apaixonado por Molly sua vida é ao lado dela,
Molly tem duas amigas Mia e Casey sempre a volta com suas listas de tarefas para realizar Ryan foi seu primeiro amor.
O fato de Molly ter começado nova demais a relação com Ryan e sua imaturidade a levará a ter atitudes totalmente egoístas durante boa parte do livro me deixando irritada com ela.
Ryan como sempre a aceitando de volta com toda imensidão de seu amor.
O livro é narrado em primeira pessoa por Molly que destaca fatos da vida de ambos, suas lembranças são acompanhadas sempre pelos beijos que marcaram cada momento.

Algo que me incomodou bastante na escrita da autora nesse livro foram os fatos serem apresentados sem uma ordem cronológica, em alguns capítulos precisei voltar a ler novamente para entender a sequencia.
Molly sempre pensou em si mesmo na maior tempo do relacionamento com Ryan, valorizava muito sua liberdade de ir e vir quando quiser sem dar a mínima satisfação a ninguém, apenas esqueceu que estava em uma relação a dois e requer cumplicidade entre eles.

Após muitas atitudes que magoaram Ryan, ela enfim percebe que o que tanto buscava estava e sempre esteve ao seu lado Ryan, a segurança de seus braços e de seu amor.
Ele era seu Porto Seguro, a família que aprendeu a amar e aceitou como ela é  só acrescentou ainda mais em sua vida.
Quando enfim encontra seu lugar no mundo e percebe o quanto perdeu de tempo em busca da famosa "liberdade" vem o destino e lhe dá uma rasteira.

No começo demorei a acreditar que Molly realmente amava Ryan, na parte final do livro seu amor foi demonstrado a cada instante que esteve ao seu lado.
Molly amadureceu através de alegrias, sofrimentos e perdas aprendeu a valorizar o que teve com Ryan e mudou suas prioridades para o que realmente vale a pena.

Ryan me conquistou por sua simplicidade sua força, e o amor desmedido por Molly sendo intenso e verdadeiro, ele apenas queria estar junto e viver sua vida, isso bastava para ele
Molyy no entanto não me cativou devido a suas atitudes mas a admiro pela força demonstrada em momentos cruciais foi então que seu amor por Ryan se torna claro e sólido.

Muitas cenas na parte final do livro me comoveram, enquanto lia lágrimas desciam livremente pela emoção da cena muito bem descrita pela autora.
Pensei que não iria gostar do livro porém a autora me emocionou com as demostrações de força de vontade de Ryan e a dedicação da Molly.

Uma linda história sobre como valorizar o amor, reavaliar nossas prioridades regado a muitas emoções.
Muitas vezes buscamos a felicidade em lugares errados, ela pode estar bem ao seu lado apenas não conseguimos enxergar...

22 comentários

  1. Realmente é uma linda história de amor e nos deixa boas reflexões sobre vários sentimentos e relações. Eu amei essa leitura, por isso sou bem suspeita ao falar sobre. Ryan também me conquistou por todas as suas ações que demonstram claramente o que ele deseja, assim como Molly. Bom, sobre o estilo da narrativa, devo dizer que não me incomodou não, pelo contrário, achei bem apropriado para a trama.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Até agora só tinha visto resenhas mega positivas desse livro e a sua foi a primeira que trouxe alguns pontos negativos. Pretendo ler ainda e espero não me incomodar com as coisas que você apontou. Eh bem legal ver essa diversidade de opiniões só me resta ler agora.

    Everton equipe Rillismo
    http://rillismo.blogspot.com.br/2016/05/fale12-novo-cantinho-dessart.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Joyce, tudo bem?
    O livro tem uma proposta bem clichê, mas mesmo assim essa leitura me atraiu já que eu adoro romances!
    Acredito que as atitudes da Molly provavelmente irão me irritar muito, mas mesmo assim acredito que seja uma leitura proveitosa.
    Espero realizar essa leitura e me emocionar tanto quanto você.


    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Joyce,
    achei estranho na sinopse desse livro eles citarem livros de outros autores, acho isso bem nada a ver. Então, de cara a premissa não chama minha atenção, acho esse tipo de cara bem sem graça, por isso mesmo com a sua resenha estando bem elaborada e interessante, acabo não me animando a fazer essa leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu não ligo dos fatos serem apresentados sem uma ordem cronológica, desde que isso seja facilmente identificável. Pelo jeito, não foi o que aconteceu, já que você teve que voltar e ler novamente para entender a sequência. Mas acho que o fato de cenas na parte final do livro terem te comovido e você ter chorado desse jeito compensa isso... já comprei meu exemplar e pretendo ler em breve.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Eu quero muito ler esse livro, acho a capa linda e a história me atrai bastante. Gostei de ver a sua resenha e saber que você se emocionou e que lágrimas rolaram pelo teu rosto. Acho maravilhoso quando uma obra faz isso com a gente, eu sou difícil de chorar mas sempre me emociono fácil.

    ResponderExcluir
  7. Joyce, eu li este livro no começo do mês e até agora não me recuperei... Como você, as cenas finais me fizeram chorar demais e é um livro que eu mega recomendo pra todo mundo. Se tornou meu novo queridinho!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Joyce
    Que resenha magnífica! Estou suspirando de amor e de vontade de ler esse livro. Adoro romances com esse tom real e cercado de dificuldades.
    Se você chorou é lógico que também vou chorar. Sou mole para isso.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  9. Quero muito ler esse livro, já to de olho nele faz tempo!
    Tô adorando ler resenhas positivas sobre ele!
    Adorei saber que ele te emocionou que te fez realmente chorar. É bem difícil algum livro fazer isso comigo.
    Adorei saber que há o amadurecimento da personagem, é bem legal acompanhar isso na leitura!
    Ótima resenha!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  10. Eu já tinha visto outras resenhas sobre esse livro mas não sabia que a Molly era egocêntrica e que fazia o que bem entendia com seu relacionamento sem sr importar com o Ryam.
    De qualquer forma esse é um gênero de leitura que não me atrai.
    Fica para a próxima dica!
    Adorei sua classificação set em formato de caldeirão! Rsrs. Ficou muito fofo!
    BJ

    ResponderExcluir
  11. Amiga estou querendo muito ler esse livro, até porque eu amo romance e acho que vou me encantar com a estória desses dois personagens, mas uma coisa que me incomodou foi quando tu disse que tu ficou meia perdida em algumas partes e ainda teve que voltar para saber algumas coisas. Isso é realmente muito ruim em um livro, mas até então todos os livros que li eu não tive esse problema e deu para entender direitinho. Lógico que quando eu me esqueço que é normal, eu volto um pouco para dar uma relembrada, mas mesmo assim eu levo a leitura numa boa. Espero curtir muito esse livro, porque me parece lindo. E amei essa capa. A Verus editora é minha favorita viu? Queria muito um dia conseguir parceria com eles =D

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/05/resenha-orange-ichigo-takano.html

    ResponderExcluir
  12. É uma pena esse livro ficar confuso na cronologia pois ele tem uma temática muito bonita, adoro essas histórias de quando a pessoa descobre o amor em alguém que está debaixo do nariz e pelo visto deve trazer mensagens belas junto com altas lágrimas.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Ao contrário de ti, eu não achei a Molly uma "cuzona" se assim pode entender que você a definiu. Esse livro é sobre relacionamentos, sobre a vida, sobre escolhas, sobre o tempo. Cada relacionamento é diferente do outro, as pessoas são distintas, então não acho muito ideal julgar ou propor apenas um tipo de vivência em relação ao um relacionamento amoroso. Eu achei que a vida tomou rumos diferentes para ambos. E também ao contrário de ti, eu amei o fato de não ser cronológico, porque eu amo esse tipo de escrita.

    Mas eu também chorei bastante no final do livro. Mas faz parte né? Haha. Parabéns pela resenha! :)

    beijo!

    ResponderExcluir
  14. Oi Joyce!!

    Confesso que o livro não me impactou e não achei interessante. Não sei se leria no momento até mesmo por ter descrito Molly como imatura, o que eu acho enfadonho além desse amadurecimento repentino que ocorre nesse tipo de escrita. Não sei o que leva a protagonista a agir dessa forma, e embora reconheça que a vida age de formas diferentes, as vezes acho que os autores deixam a desejar. Beijos e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  15. Oi Joyce, sabe que desde o lançamento desse livro eu já fiquei bem curiosa com ele, e sua resenha aumentou ainda mais minhas expectativas! Gostei muito de saber que é uma história linda e que você recomenda!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  16. Oiii!!

    Eu não li esse livro e confesso não ter muita vontade. Mesmo parecendo uma boa história, a autora tem pohos negativos que me incomoda muito. E com isso mesmo com os elogios, eu não me sinto à vontade com a leitura
    Sua resenha foi bem escrita e fiquei feliz que tenha sido uma leitura positiva.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Oi, que resenha linda. Ainda não li o livro mas pretendo lê-lo, pois apenas com a sua resenha estava prestes a derramar lágrimas (Sério, que frase foi essa no final da resenha!?)..
    O livro parece ser cativante, mas me incomodei com essa ordem cronológica que você disse, pois se eu já me perco em algumas páginas imagina nos capítulos.

    Adorei a sua resenha, foi sincera e leve. Pelo sua resenha e me apaixonei pelo livro ❤

    Beijoss, Alice
    www.blogmixbooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?

    Eu ainda não li esse livro, mas já tive a oportunidade de ler inúmeras resenhas dele, o que as vezes me faz pensar que já li até.
    Confesso que essa é a primeira resenha que leio que traz pontos negativos sobre a trama. Tudo que li até agora foi carregado de elogios, mas é super bom ver o outro lado da moeda. Sua opinião é muito válida.

    Mas como eu gosto de tirar minhas próprias conclusões, eu lerei o livro e tomarei o meu partido, tanto em relação à trama como em relação ao estilo de escrita da obra.
    Parabéns pelo trabalho.

    Abraço.
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  19. Que livro lindo, já me senti emocionada só de ler sua resenha. Um livro forte assim merece ser lido.
    Achei muito lindo o modo como deixou você.
    Que leu em lágrimas, muito lindo.
    Parabéns pela resenha. Já está na lista.
    Beijos
    http://casinhadaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Eu li esse livro algum tempo atrás e gostei bastante, achei um tanto confuso a forma que foi narrado, mas ao mesmo tempo achei bacana por ser diferente. A Molly é alguém que cresceu e amadureceu com a história mesmo e apesar dela não ter agido tão bem quanto deveria com Ryan, eu ainda fui cativada por ela desde o começo e por Ryan também, é um personagem lindo, né? Enfim, fico feliz que você também tenha gostado da história.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bom?

    Ainda não li o livro, mas só pelo que você descreveu na sua resenha, já percebi que vou ficar com raiva da protagonista, rs. As vezes os personagens tem algumas atitudes que me dá vontade de entrar no livro e dar uns tapas neles e, pelo jeito, a Molly é uma delas. Eu até entendo que pela idade, ela possa ser imatura, mas as vezes temos que crescer, né?

    Enfim, o seu post ficou fenomenal! Obrigada pela dica, mesmo assim ;)

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi Joice,
    estou com esse livro aqui em casa, só não tive coragem ainda de iniciar a leitura, tenho lido boas críticas e a história me parece ser boa na medida, mas nada muito arrebatador, pelo menos não pra mim, então estou priorizando algumas outras leituras em detrimento dessa, apesar disso ele está na minha meta desse ano. Fico feliz que o livro tenha te tocado ao ponto de fazer com que lágrimas rolassem, é sempre bom quando uma leitura nos envolve a esse ponto.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir