Belgravia - Julian Fellowes

13 setembro 2016

Belgravia
Uma história de segredos e escândalos na Londres dos anos 1840.
Autor Julian Fellowes
Páginas: 368
Editora: Intrínseca
Skoob /  
Pesquise e Compre

Uma nova saga histórica, fascinante e irresistível, repleta de segredos e escândalos
Ambientada nos anos 1840, quando os altos escalões da sociedade londrina começam a conviver com a classe industrial emergente, e com um riquíssimo rol de personagens, a saga de Belgravia tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington.
Pouco antes de uma da manhã, os convidados são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. Muitos morrerão no campo de batalha ainda vestidos com os uniformes de gala.
No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua bela filha, Sophia, encanta os olhos de Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos. Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes, e ficarão cada vez mais enredadas na intrincada teia de fofocas e intrigas que fervilham no interior das mansões da Belgrave Square.


Quando descobri que estava sendo lançado um livro do Julian Fellowes não via a hora de ter a oportunidade de ler afinal é o criador da aclamada série Downton Abbey.

A história começa em 1815, na qual o casal Sophia Trenchard, filha de um comerciante e Edmund Brockenhurst filho de um conde se apaixonam. A partir daí teremos as consequências deste amor. Edmund convida Sophia e sua família a participarem de um baile na casa do duque Richmond, algo praticamente impossível na época devido as classes sociais.
Napoleão surpreendeu a todos e  iniciou-se a batalha de Watterloo, os oficiais tiveram que partir no meio do baile e vários morreram tornando este baile inesquecível com péssimas recordações.

Passam-se 25 anos e descobrimos o que aconteceu com os personagens e seus familiares e inicia-se a trama narrada por vários personagens principalmente Anne Trenchard mãe de Sophia. Seu marido James é um comerciante em ascensão que faz investimentos nas áreas certas e quer muito fazer parte da nobreza (que ainda tem muito preconceito com comerciantes) mas sua esposa Anne não se importa com isso, ela simplesmente acompanha seu marido neste caminho em amor à ele pois não se interessa pela sociedade, luxos ou riqueza.

Através da narrativa de Anne descobrimos que Sophia morreu logo depois de Edmund. Anne é apresentada para Caroline Brockenhurst e a partir daí vários acontecimentos fazem com elas sejam obrigadas a se relacionarem apesar do preconceito de Caroline. A família de Sophia tem um segredo e Anne conta para Caroline e a vida delas acabam interligadas e tudo vai girar em torno deste segredo.

Caroline e seu marido não tem mais herdeiros e toda sua fortuna ficará para John, que é sobrinho de Caroline, filho de Stephen um homem que vive perdendo dinheiro em jogos e pedindo um adiantamento da fortuna ao próprio irmão. John está noivo de Maria, uma aristocrata de uma família falida que precisa de um casamento para manter seu padrão, eles não se amam e Maria está somente fazendo a vontade de sua mãe.

Em um momento da história conhecemos Charles Pope, um rapaz do interior, dedicado, inteligente e íntegro que está começando uma fábrica em Londres e acaba conhecendo as duas famílias e consequentemente se envolvendo com elas.

Esta história é cheia de reviravoltas e personagens marcantes, em 1840 eles terão que enfrentar a verdade referente ao casal e aos acontecimentos daquele baile.

Impossível não comparar alguns personagens com os de Downton Abbey, eu pelo menos li o livro visualizando alguns atores apesar da história não ter nada em comum.

Encerro por aqui para não soltar algum spoiler que poderia estragar a sua leitura, eu li sem informação nenhuma e me surpreendi com os acontecimentos.

Capa e toda edição está muito bem trabalhada.

Resenha por Daniele Werner

4 comentários

  1. Oi.
    Eu gosto muito de romances de época e Belgravia parece ser aqueles que foge completamente do que a gente espera. Eu não vejo a hora de ler! Amei a capa, toda a edição é maravilhosa.
    Abraço, Visite o Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi é bem diferente mesmo, são mais intrigas acima de tudo rs

      Excluir
  2. Olá,
    Já vi várias críticas positivas acerca da obra e cada uma só me dá mais vontade de me aventurar nessa leitura.
    Fico feliz que tenha se surpreendido, eu estou preocupada por ter muitas expectativas rsrs
    Amei saber que os personagens são marcantes e a trama cheia de reviravoltas, afinal é isso que prende minha atenção.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michele, sim espero que se surpreenda mas não crie muitas expectativas, eu por exemplo se faço isso até os livros bons me decepcionam rs boa leitura.

      Excluir