RESENHA - É Assim que Acaba - Colleen Hoover


É Assim Que Acaba
Autora Colleen Hoover
Ano: 2018 / Páginas: 368
Editora: Galera Record
Compre: Amazon / Saraiva



Um romance sobre a força necessária para fazer as escolhas corretas nas situações mais difíceis. Da autora das séries Slammed e Hopeless.
Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco. Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.

Um encontro inesperado entre Lily e Ryle,  ambos em um momento complicado de dor em suas vidas.
Ryle é um residente muito focado em sua profissão, lindo e sexy não quer compromisso para não tirar seu foco.
Lily é uma mulher com um emprego fixo, divide seu apto com uma amiga Lucy, mesmo estando muito atraída por ele, sexo casual não faz parte de seus dias.

Teremos uma visão do passado de Lily acompanhando a leitura de cartas que escreveu sobre como conheceu Atlas e como ele foi é ainda é importante em sua vida.
Morando com seus pais, acompanha o sofrimento de sua mãe, sem entender como ela aceita a situação, ajuda como pode e como ela permite.
A casa abandonada ao lado de sua abriga Atlas, um menino de 18 anos que saiu de casa sozinho, Lily decide ajuda-lo com comida, abrigo e cuidados, a partir nesse momento os laços entre eles aumenta.
Ela cuida de Atlas em todos os sentidos além de uma grande cumplicidade os sentimentos de ambos mudam, tudo é novo para Lily, todas suas emoções com Atlas serão vivenciadas com toda carga emocional.
Com uma alternativa em sua vida Atlas decide ir em busca de seu futuro. Lily sofre muito com a distância, um novo reencontro tem consequências ...

No dias atuais Lily e Ryle terão um novo reencontro, ela está em uma nova fase de sua vida, decidiu ir em busca de seus sonhos.
Um novo projeto a faz conhecer Alyssa que o destino colocou em seu caminho ...
Ryle e Lily estão atraídos um pelo outro. porém ele reluta muito a manter um relacionamento.
Todas suas atitudes demonstram o quanto ele a quer, até que enfim se rende ...
Lily está muito feliz, ganhou uma amiga maravilhosa, Ryle é perfeito.
O relacionamento de ambos está cada vez mais sério, um acidente desencadeia uma crise com um ato muito perigoso.
Com  todo histórico que tem através do que vivenciou com sua mãe, um alarme é acionado em sua mente, mas prefere ignorar.
Atlas irá rever Lily,  em uma situação que já viu antes, a defende e alerta sobre o rumo que sua vida pode seguir.

A situação foge do controle na próxima vez,  a pessoa que vai ajuda-lá será aquele que sempre esteve presente em sua vida e coração. Uma fuga para colocar em ordem seus pensamentos e decidir o que fazer de sua vida que era quase perfeita..;
Sua postura com relação a Ryle já na reta final nos mostra uma mulher madura e corajosa ao decidir seu futuro, para mudar é preciso coragem ...
Com as rédeas da sua vida novamente em suas mãos, Lily decide ir em busca da felicidade e continuar sendo a pessoa perfeita para ele ...
Assim pode parar de nadar pois encontrou seu porto seguro.

Terminei esse livro com uma carga emocional tão grande, foram muitos sentimentos conflitantes vivenciados pela protagonista que nos abalam.

Lily é uma personagem que retrata a triste realidade de muitas mulheres, sua aceitação uma, duas vezes abre a porta para "julgamentos" . Cada pessoa sabe a extensão de suas dores, suas dúvidas e medos.
Muitas vezes me perguntei por que Lily aguentou tanto tempo, suas próprias desculpas para a situação muitas vezes a colocava no lugar de culpada. Mas quem somos nós para julgar.

A autora aborda um tema polêmico, vivenciada por muitas mulheres que se calam, que aceitam  a situação, sem ajuda e muita coragem não conseguem mudar suas vidas.
Difícil abrir margem para julgamentos em situações como essas.
Amei a maneira como a autora aborda o tema e suas consequências.

Ryle nos dá a visão de amar de maneira errada.
Atlas, me apaixonei desde o começo com sua coragem ao enfrentar as dificuldades e a forma como amou Lily, como cuidou dela. Ela o trouxe a vida novamente. Deu uma razão para continuar.
Lily uma mulher que vivenciou tanta coisa em sua infância, encontrou o amor, o perdeu, reencontrou, aprendeu da pior maneira possível que muitas pessoas escondem a verdadeira face através de doces palavras.

A autora relata em seu livro situações vivenciadas por alguém muito próxima a ela, no final sentimos todas sua emoções.

É assim que acaba vai te colocar em uma montanha russa de sentimentos, mostrando o lado feio do amor, a dor da alma e corpo ao ser ferida da pior maneira possível.
Assim como nos encanta com uma mulher que buscou forças para as mudanças necessárias.

Sou loucamente apaixonada pela escrita da autora, e mais uma vez sou surpreendida com a gama de emoções que vivenciei durante essa leitura, a verdade nua e crua em algumas situações nos esmagam o coração, terminei a leitura com um orgulho enorme da personagem por sua força e a coragem necessária para recomeçar ...


Postar um comentário

Oi Joy!! Esse livro é um grande divisor de águas em minha relação com a CoHo.
Amo tudo o que ela escreve e adoro dramas, mas esse livro ainda me incomoda em níveis que não sei nem explicar. Continuo postergando a leitura. Mas pretendo resolver issoainda em fevereiro.
Amei sua resenha 💖

Olá!
Eu não li nada da autora ainda, acredita? Mesmo com tantos comentários positivos, ainda não tive a oportunidade. A verdade é que tenho tantos livros acumulados que acabo não comprando mais nada... Enfim, gostei bastante da sua resenha e feliz com o fato de você ter se surpreendido positivamente.
Espero poder ler algo em breve.
Beijos

Que capa lindona, já quero. Brincadeira a parte, eu sou louca de vontade de ler alguma coisa da Colleen, ainda não conheço a escrita dela. Já me senti abalada com a resenha, imagine com a leitura, temas polêmicos são sempre bem vindo. Quero ler.

Beijos.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

Oi Joyce,
Terminei de ler esse livro ontem e meu deus, to acabada, numa ressaca maldita e tão sentimental quanto se pode ser possível, chorei demais com esse livro, e senti na pele as dores e confusões da Lily, por inúmeras vezes eu quis perdoar o Ryle, a cara, o choro, os perdões me comoviam, mas confesso que nada mexeu mais comigo do que o último diálogo deles no hospital.
Enfim, ainda bem que Coho não lança livro todo mês, porque essa mulher desgraça com a minha vida, a intensidade dos seus livros são muito fortes! Como não amá-la?

Bjs

Olá Joyce! Nunca li nada da Collen, eu acho a capa desse livro linda! E a premissa me pareceu ótima, aquele livro que nos deixa arrasados depois, vou anotar a dica e quem sabe leio esse semestre ainda, beijos!

[blogger][facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget