RESENHA - INESQUECÍVEL - ANDY COLLINS


Inesquecível
The Originals # 3
Andy Collins
Ano: 2018 / Páginas: 330
Editora: Editora PL


Não é mais a música que move a banda Originals.
Depois do acidente onde as perdas ainda são difíceis de se aceitar, os integrantes tentam lidar com a dor da melhor forma que podem.
Quando o passado é torturante e o presente se torna confuso, eles terão que provar que o vínculo que os unia vai muito além dos palcos.
Mas quando a música decide voltar a tocar, unindo duas – improváveis – pessoas, nada poderá separá-las.
Nem elas próprias.
Eles não sabiam que podiam amar novamente, até hoje.

No lançamento do livro, já tinha uma vaga ideia do que encontraria no livro: Mag, Braden e Josh lendo com o ar condicionado ligado.
Ao ler as primeiras páginas meu coração se despedaçõu, precisei respirar para voltar a leitura

O leitor vai se deparar com um Josh totalmente sem chão, não sabendo lidar com tamanha dor, perdido sem controle, buscando alivio na bebida e outros vícios, deixando todos seus amigos preocupados.
Cada pessoa reage a dor de uma maneira e Josh simplesmente não sabia lidar com a realidade naquele momento, ainda feria, doía, ele estava preso a um mundo sem cor.
Todos tentam ajudar, mas ele se fechou de tal maneira que ninguém o faz enxergar que este não é o caminho.

Lillith é a nova cantora do bar de Callie, enfrenta grandes desafios pessoais, sua determinação em ser independente impressiona a todos que a conhece.
Uma música será o gatilho para Josh se afundar ainda mais com suas atitudes, ao se dar conta que poderia ferir alguém, ele enfim toma ciência de seus atos.
Sem alternativas busca enfim ajuda.

Após um tempo precioso de auto conhecimento, Josh está disposto a reconhecer seus erros, e abrir espaço para as pessoas que ama novamente.
Seu primeiro encontro após a volta foi na casa de Mag, confesso que essa cena foi emocionante.

Lillith está em sua lista de pedidos de desculpa, ele a expôs ao perigo, pedir desculpas a ela abre as portas para inicialmente uma nova amizade.
Ela ilumina seus dias de escuridão, com seu bom humor e otimismo consegue sorrisos abertos e verdadeiros de Josh.

O convívio entre eles é cada vez maior, ele a convida para ir a fazenda com ele, o fazendo voltar ao seu passado. Lillith estará a seu lado nesse momento difícil.
Ele vai perceber seus sentimentos por ela, reluta com seus medos e receios, suas emoções ficam confusas.

Josh se permite voltar a ser feliz novamente, o relacionamento dos dois segue fluindo muito bem, com os sentimentos mais fortes a cada dia.
Um novo fato vai fazer Lilith tomar uma grande decisão que irá mudar sua vida.

Josh como todo homem que ama, quer proteger a mulher amada, mas nem sempre da maneira correta dando margens a outras interpretações principalmente para uma mulher como Lillith que sempre buscou sua independência.

Sua redenção será emocionante, ao deixar vir a tona todos seus sentimentos, com Lillith desnudou sua alma e soube que ela era a pessoa certa que o completava.
Uma das cenas que também me emocionou muito foi acompanhar Lillith ver o mundo agora com outros olhos e seu primeiro olhar foi para ele... seu grande amor .

Rever todos os personagens dessa Trilogia aquece meu coração, durante o livro consegui colar os pedaços de meu coração e voltar a sorrir.

Inesquecível consegue abalar suas estruturas emocionais, quando percebe suas lágrimas descem no rosto trazendo uma dor e saudade ao mesmo tempo...
Assim como faz renascer a esperança de poder ser feliz novamente, em momentos de extrema dor e incertezas nos perdemos de si mesmos e o caminho para se reencontrar é repleto de descobertas e com Josh não foi diferente.

Amei o livro com toda a sua gama de dramas, perdas e descobertas.

Lillith é uma protagonista forte, decidida que busca sua independência, tem uma visão do mundo grandiosa com bom humor e muito otimismo.

Josh meu amado, como foi doloroso acompanhar seu processo de redescoberta, da mesma maneira que foi maravilhoso ver sua felicidade merecida estampada em seus sorrisos.

Parabéns a autora pela ousadia, em provocar no leitor a vontade de esganar a mesma, ou então ler o manual de 100 maneiras de torturar uma autora.
Brincadeiras a parte, Andy Collins foi ousada e inteligente com o rumo dessa Trilogia, deixando o leitor surpreso e emocionado.

A cada livro da autora percebemos a maturidade em sua escrita, poucas autoras ousam com tanta segurança do amor de seus leitores aos personagens.

Meu coração se quebrou, se encantou e ao ler a última página do livro, tive a certeza que cada pessoa é especial a sua maneira e se torna inesquecível quando nos toca a alma ....




Postar um comentário

[blogger][facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget