RESENHA - O BARÃO DO CAFÉ - JAS SILVA

11 junho 2019

O Barão do Café
Autora Jas Silva
Editora: Amazon
Onde comprar > https://amzn.to/2MDrihf



O mundo pertence a Augusto Alencar Gouvêa, que hoje, aos 34 anos, comanda de forma agressiva e implacável, o império agropecuário que teve início com o seu trisavô: o primeiro Barão do Café de Ribeirão Preto.
Após impedir que o seu legado fosse destruído pelo que os homens de sua família chamaram equivocadamente de amor, Augusto jurou não deixar que a história se repetisse. Sua forma intransigente de lidar com os negócios, o tornou temido, e poucos eram os que cometiam o erro de atravessar o seu caminho.
Os que fizeram, o acusam de não possuir quaisquer escrúpulos ou decência moral. E é essa ausência de moralidade que levará o empresário à vida de Estela Saavedra. Uma jovem de coração e alma cigana, que, com sua selvageria, se verá diante de um homem que acredita que o poder que detém é o suficiente para torná-lo intocável.
Não importa o crime que cometa.
Ou por cima de quem precise passar.
Talvez, seja apenas o sangue Alencar trazendo à tona o seu lado mais obsessivo, mas quando Augusto coloca os seus olhos na garota que deveria destruir, seus planos mudam, e ele sabe que antes de obter o que deseja, terá de sentir o gosto da inocente cigana em sua boca.

Sou sempre suspeita para falar falar dos livros da Jas Silva pois amo sua escrita.
Em o Barão do Café vamos conhecer Augusto Alencar um empresário poderoso no mercado do café, seus grãos lideram a exportação para outros países.
Acostumado a ter tudo o que almeja, passa por cima de quem estiver em seu caminho, escoltado por seus dois advogados Sierra e Benjamin.

Estela é uma jovem filha de pais ciganos, seu pai decidiu cria-lá longe de seu povo e tradições, porém sua alma sempre foi livre. Suzana a quem tinha como uma mãe, partiu a deixando com seu pai.
Estela é uma mulher destemida e ao mesmo tempo inocente, com uma beleza que chama muito atenção.
Ao buscar rosas na fazenda do pai de Augusto ela é sempre mal tratada por ele , e em uma dessas discussões Augusto a conhece.

Augusto quer as terras de sua Tia que não vende de maneira alguma. Ao descobrir a monobra de sua Tia ele já arma um plano para conseguir as terras. Seu alvo: Estela Saavedra a ciganinha.
Aos poucos ele vai conquistando Estela, com sua presença marcante e beleza.

Estela é uma mulher que acredita no amor, que se entrega ao amor de sua vida e acredita que Augusto é esse homem. Ela é intensa em tudo que faz, é pura emoção.
Cada vez mais envolvida por Augusto, não nem imagina como os planos dele podem mudar sua vida.
Ela enxerga em alguns momentos outro Augusto, guiado pela raiva e ambição fazendo as intuições de Estela falarem alto.

Quando Estela se entrega de corpo e alma à Augusto, está feliz mesmo tendo que enfrentar seu pai com suas escolhas. Toda a verdade vem a toda, com a atitude de Augusto a deixando sem chão e sem rumo.
Após algum tempo, veremos Augusto totalmente perdido em suas culpas e remorso lidando com o resultado de suas ações e mais uma vez sua salvação é ligada a terra que o fez perder seu grande amor....

Estrela volta renovada, mais forte e segura de si, percebemos que em meio, aos caos em que ficou sozinha encontrou em um amigo seu porto seguo que a guiou nesse novo rumo de sua vida.
Suas roupas não são mais as mesma, sua alma continua sendo livre.

Acompanhar esse reencontro foi eletrizante, a partir desse momento a autora nos surpreende com o personagem Augusto e toda sua redenção, pois pense em um personagem sem escrúpulos, frio em muitos momentos.

Estela foi sua mudança, o fez repensar e se perder em meio aos caos da dor e peso da culpa. Hoje ele lida com resultados de toda sua maldade no passado em prol de sua gana pelo poder.
A volta de Estela será o início de suas mudanças, mais que merecidas.

Grandes revelações o abalam ainda mais, saber que sua amada tem outro o fere de uma maneira cruel. Um novo fato deixa Estela sem chão se apoiando em Augusto, em uma das cenas seu coração falou mais alto declarando que sempre foi ele seu único amor.
Foi emocionante  o final do livro.

Um livro capaz de despertar muitas emoções com relação ao protagonista, sentimos raiva de Augusto por sua maldade e a forma como magoou Estela. Seu sofrimento foi merecido, assim como as mudanças que o amor foi capaz de fazer em um homem abalado.
Estela é uma mulher que irradia alegria, livre com um coração enorme sua bondade e ao mesmo tempo sua intensidade são sua marca registrada.
Sofri muito com sua dor, e ao mesmo a admirei por ser capaz de se reerguer quando muitos viraram as costas para ela.

Jas Silva continua perfeita com sua escrita e toda gama de emoções que leva ao leitor, no final do livro um sentimento de felicidade tomou conta de meu coração ao ler o desfecho do livro.

Uma trama que envolve tradições ciganas, e como o poder ultrapassa limites de ética e caráter. Mais uma vez Jas Silva ressalta como o amor é transformador em muitas situações, ele foi a força que Estela precisava para se reerguer, e foi o estopim para Augusto enxergar como a pessoa que se tornou era fria, com Estela ele deixou o melhor de si aflorar.

Termino o livro com o coração feliz por acompanhar mais uma história forte e intensa, com personagens que foram tocados pelo amor.
 

Nenhum comentário

Postar um comentário